Ecopedagogia

 

Ecopedagogia

A Ecopedagogia apresenta-se como uma proposta pedagógica crítica adequada à atualidade. Ela visa ao ser integral e ético, quando se envolve a ensinar o conteúdo indo além dele, formando seres críticos, responsáveis social e politicamente, que sejam capazes de valorizar em si mesmos a riqueza cultural adquirida fora da escola, defender valores, se perceberem como parte de uma realidade maior, comprometidos com a sustentabilidade da vida no planeta.

As categorias da Ecopedagogia nos dão a dimensão da sua proposta: a planetaridade, a sustentabilidade, a virtualidade, a globalização e a transdiciplinaridade.

"A ecopedagogia pretende desenvolver um novo olhar sobre a educação, um olhar global, uma nova maneira de ser e de estar no mundo, um jeito de pensar a partir da vida cotidiana, que busca sentido a cada momento, em cada ato, que" pensa a prática "(Paulo Freire), em cada instante de nossas vidas, evitando a burocratização do olhar e do comportamento" (Moacir Gadotti, Pedagogia da Terra).

A Ecopedagogia está sendo construída com autores como Moacir Gadotti, Maria Rita Avanzi, Francisco Gutiérrez, Gaston Pineau, Daniel Prieto, Edgar Morin, tendo como fundamento a concepção freiriana de educação, “como um processo de elaboração de sentidos”. A pedagogia freiriana nesta busca de sentido do cotidiano é marcada pelas vivências, atitudes e valores.

É preciso formar professores dentro de uma metodologia crítica, dialógica e problematizadora. O uso das “metodologias ativas”, vem sendo estimulado pelo MEC. A “Especialização em Ativação de Processos de Mudanças nos Cursos Superiores da Área de Saúde”, em parceria com a FIOCRUZ e o Ministério da Saúde é um dos exemplos.

 

Por um senso de curiosidade leia mais em: http://www.aja.org.br/publications/livro_ieab.pdf